Friday, January 05, 2007

VIOLONCELO

Chorai, arcadas
Do violoncelo,
Convulsionadas.
Pontes aladas
De pesadelo...

De que esvoaçam,
Brancos, os arcos.
Por baixo passam,
Se despedaçam,
No rio os barcos.

Fundas, soluçam
Caudais de choro.
Que ruínas, ouçam...
Se se debruçam,
Que sorvedouro!

Lívidos astros,
Soidões lacustres...
Lemes e mastros...
E os alabastros
Dos balaústres!

Urnas quebradas.
Blocos de gelo!
Chorai, arcadas
Do violoncelo,
Despedaçadas...

Camilo Pessanha

7 Comments:

Blogger mfc said...

... consigo ouvi-las!

7:26 PM  
Blogger Amaral said...

"Ainda, amigo, o mesmo meu olhar
Há-de ir humilde, atravessando o mar"
tem traços deste chorado violoncelo...
e ambos De Camilo Pessanha...

2:41 PM  
Blogger julia alves said...

oioi

7:44 PM  
Blogger julia alves said...

oiii

7:44 PM  
Blogger Amaral said...

Hoje, o meu comentário é bem curto:
"Faz feliz a parte de Mim que és tu!", que talvez queira dizer: "Carla, faz Deus feliz!"
No meu sítio, tentarei explicar!...

9:44 PM  
Blogger Jinx said...

Vivo num pesadelo debaixo dessas "pontes aladas"...

1:55 PM  
Blogger mixtu said...

lindo... ouvi...

beijinhos

2:35 PM  

Post a Comment

<< Home